sábado, 19 de março de 2016

A obesidade e suas consequências

COMO EVITAR OS MALES DE ESTAR ACIMA DO PESO IDEAL

. O que é a obesidade
. Causa da obesidade
. A obesidade enquanto causa de doenças
. O tratamento da obesidade
. A obesidade ao longo da história


Para combater , é preciso conhecer o problema.

Resultado de imagem para obesidadeJá é sabido que a obesidade afeta a muitos , acarretando em problemas de saúde física e emocional .
E, em uma sociedade que super valoriza a aparência física e limita os espaços , estar acima do peso  se reflete em limitações que alcançam o convívio social , profissional e até mesmo familiar . 
Embora saibamos disso , ainda há muito a conhecer sobre esse inimigo sorrateiro , que se aproxima , se instala e prejudica a vida dos que se encontram nessa condição de saúde . 
Comecemos , então , vendo o básico sobre obesidade e sobrepeso . 


O que é a obesidade


Obesidade é uma condição médica na qual se verifica acumulação de tecido adiposo em excesso ao ponto de poder ter impacto negativo na saúde, o que leva à redução da esperança de vida e/ou aumento dos problemas de saúde.
 A maior parte dos casos de obesidade se devem à ingestão de alimentos energéticos em excesso combinada com a ausência de exercício físico. Uma pequena parte dos casos de obesidade deve-se às condições genéticas, transtornos psiquiátricos ou razões médicas.
As evidências que apoiem a perspetiva de que algumas pessoas obesas comem pouco mas ganham peso devido a um metabolismo lento são limitadas. No geral, as pessoas obesas consomem mais energia do que as restantes devido às necessidades energéticas para sustentar a maior massa corporal.

Uma pessoa é considerada obesa quando o seu índice de massa corporal (IMC) é superior a 30 kg/m2. 
Em crianças, o peso considerado saudável varia em função da idade e do sexo. A obesidade em crianças e adolescentes não é definida em função de um número absoluto, mas sim por um percentil . Assim, uma criança com idade superior a dois anos é considerada obesa quando o seu IMC é igual ou superior a 95 para o seu sexo e idade. Da mesma forma, considera-se que uma criança tem excesso de peso (pré-obesidade) quando o seu IMC está entre 85 e 95 .

Causas da obesidade


descanso O estilo de vida sedentário desempenha um papel significativo na obesidade.
 A OMS verifica que entre a população mundial há um declínio considerável nas atividades recreativas ativas e que, atualmente . Isso deve-se à tendência de evolução para condições de trabalho que exigem cada vez menos esforço físico, ao aumento da utilização de transportes mecanizados e ao maior uso de tecnologias nas  residências . No caso das crianças, o declínio na quantidade de atividade física deve-se também à diminuição na quantidade de percursos feitos a pé e à inexistência de educação física .
A medida em que cai a prática de atividade física , sobre o consumo de alimentos industrializados , hipercalóricos , esta péssima combinação resulta nos crescentes números de obesos encontrados na população mundial .

A obesidade enquanto causa de doenças 


A obesidade é uma das principais causas de morte evitáveis em todo o mundo, com taxas de prevalência cada vez maiores em adultos e em crianças. É considerada pelas autoridades um dos mais graves problemas de saúde pública do século XXI. Em grande parte do mundo contemporâneo, particularmente na sociedade ocidental, a obesidade é alvo de estigma social .

A obesidade aumenta a probabilidade da ocorrência de várias doenças, em particular de doenças cardiovasculares, diabetes do tipo 2 , apneia de sono, alguns tipos de cancro e osteoartrite.

Em consequência destes factores, determina-se que a obesidade contribui para a diminuição da esperança de vida.

Mortalidade
A obesidade é uma das principais causas de morte evitáveis em todo o mundo. Em cada ano, morrem 3,4 milhões de adultos em consequência da obesidade ou do sobrepeso. A doença está também na origem de 44% dos casos de diabetes, 23% dos casos de doença arterial coronariana e entre 7 e 41% de determinados tipos de cancro.
Em média, a obesidade reduz a esperança de vida entre seis a sete anos.  Um IMC entre 30 e 35 kg/m2 reduz a esperança de vida entre dois e quatro anos,  enquanto que a obesidade grave (IMC > 40 kg/m2) reduz a esperança de vida em dez anos.

O tratamento da obesidade 

O tratamento da obesidade baseia-se na dieta e no exercício físico.

A qualidade da dieta pode ser melhorada reduzindo o consumo de alimentos ricos em energia, tais como os que têm grande quantidade de gordura e açúcar, e aumentando a ingestão de fibra dietética. Pode também ser administrada medicação anti-obesidade para reduzir o apetite ou diminuir a absorção de gordura, quando utilizada em conjunto com uma dieta adequada. Quando a dieta, o exercício e a medicação não demonstram ser eficazes, pode ser considerada a aplicação de uma banda gástrica ou uma cirurgia bariátrica para reduzir o volume do estômago ou o comprimento do intestino, o que faz com que a pessoa se sinta cheia mais cedo e que que haja menor capacidade de absorção de nutrientes dos alimentos.

A Organização Mundial de Saúde (OMS) antevê que a preocupação com o sobrepeso e a obesidade possa em breve sobrepôr-se a outras preocupações de saúde pública, como a subnutrição ou as doenças infecciosas, enquanto principal causa de problemas de saúde. A obesidade representa um problema de saúde pública devido à sua prevalência, custos e efeitos na saúde . As medidas de saúde pública procuram compreender e corrigir os fatores ambientais responsáveis pela prevalência cada vez maior de obesidade na população.
As soluções apontadas procuram alterar os factores que provocam o consumo excessivo de energia e que inibem a atividade física, como por exemplo implementar refeições saudáveis nas escolas, restringir a publicidade fast food dirigida a crianças, e diminuir o acesso a bebidas açucaradas na escolas . A nível do planeamento urbano têm sido realizados esforços no sentido de aumentar o acesso a parques e criar espaços pedestres.

A obesidade ao longo da história



Os gregos foram a primeira civilização a reconhecer a obesidade enquanto transtorno de saúde . Hipócrates escreveu que "a corpulência não só é uma doença, como é o prenúncio de outras". O cirurgião indiano Sushruta (século VI a.C. associou a obesidade à diabetes e às doenças cardiovasculares , recomendando a cura através de exercício físico.

Ao longo de grande parte da História, a humanidade lutou continuamente contra a escassez de alimentos . Eis a razão pela qual a obesidade foi considerada em vários períodos um sinal de prosperidade e riqueza .

A obesidade foi particularmente comum entre as elites europeias durante a Idade Média e o Renascimento e nas civilizações do oriente asiático . Durante a revolução industrial constatou-se que o poder econômico e militar dos países está intimamente relacionado com a força e o tamanho do corpo dos seus trabalhadores e soldados.
O crescimento do IMC médio entre a população, desde o que hoje se considera um peso inferior ao normal até ao que agora se considera peso normal, contribuiu de forma significativa para o desenvolvimento das sociedades industrializadas.
Ao longo de todo o século XIX, a média de altura e de peso entre a população do mundo ocidental aumentou de forma significativa.
No século XX, à medida que a população ia atingindo o seu potencial genético em termos de altura, o peso começou a aumentar de forma superior à altura, tendo como consequência o aumento da prevalência de obesidade .
No pós-guerra, o aumento de prosperidade nos países desenvolvidos fez com que a taxa de mortalidade infantil diminuísse. No entanto, à medida que o índice de massa corporal aumentou, as doenças renais e cardiovasculares foram-se tornando cada vez mais comuns .

Na cultura ocidental contemporânea, o excesso de peso é muitas vezes visto como pouco atrativo e a obesidade está associada a diversos estereótipos negativos. Em qualquer idade, as pessoas obesas enfrentam estigma social e podem ser alvo de bullying, preconceito e discriminação. No entanto, em diversas regiões africanas a obesidade ainda é vista como sinal de riqueza e bem-estar .

Leia também :



Nenhum comentário:

\

/




Sonhar alto

Sonhar alto
Primeiro passo para levantar voo

UM POUCO DE TUDO

UM POUCO DE TUDO
TUDO SOBRE UNHAS